skip to Main Content

Feng Shui Integrativo

Desde as origens que o Homem (como aliás qualquer ser vivo) se preocupa com o seu conforto e procura lugares que sejam propícios ao seu desenvolvimento quer físico quer emocional quer espiritual, lugares onde consiga enraizar e sentir-se seguro e em harmonia.
O Feng Shui que nos chega aos dias de hoje aparece ou é apresentado muitas vezes como uma arte chinesa que através da manipulação dos espaços consegue uma vida mais equilibrada e em harmonia. Em alguns casos oferece até mais poder sobre os outros.
Segundo o meu entendimento sobre os princípios do Feng Shui que são: a energia vital, as forças do yin e yang, os 5 movimentos, os 9 arquétipos associados a cada trigrama e sua distribuição quer no tempo quer no espaço, o equilíbrio vive através de ciclos, de compensações, de fluxos naturais, e por isso o principal objetivo do Feng Shui é ajudar o indivíduo a conhecer e a estar mais consciente dos diferentes fluxos energéticos e assim poder tirar melhor partido deles, focando-se única e exclusivamente no seu equilíbrio, na sua energia, centrando-se, alinhando-se com a natureza e desta forma até poderá vir a ser mais forte, mais poderoso, mas sempre como uma consequência e não como objetivo.
Para além disso, este conhecimento sobre o bem estar e o conspirar para um maior conforto nos espaços é transversal a muitas civilizações ou culturas  em todos os Continentes.
Sou muitas vezes solicitado para ajudar com temas como o do dinheiro, o do poder, o das relações.
A primeira noção que precisamos de ter é que tudo e todos estes temas são consequência do meu equilíbrio energético, da minha vibração. São espelhos da minha energia.
Se trato de mim, se me cuido, se me fortaleço, se me alinho comigo próprio e com a natureza, então por consequência posso estar mais “rico” (desfruto de uma ótima relação com o dinheiro sem que para isso tenha de ter grandes quantidades do mesmo).
Posso ter mais poder como consequência de ter tomado as rédeas da minha vida, de estar mais consciente, de estar mais forte, mais seguro, mais confiante (por me ter superado a mim e não forçosamente aos outros).
Posso desfrutar de uma relação harmoniosa onde me sinto a crescer, a ser melhor todos os dias , a ser feliz na companhia daquela pessoa, não porque a possuo ou porque estamos dependentes um do outro, ou temos um compromisso, mas apenas porque de livre escolha preferimos a companhia e apoio um do outro.
O Feng Shui é sim uma Arte de vivência diária de tomada de consciência diária, de crescimento diário.
Não funciona com receitas. Estas podem até boicotar o nosso processo de desenvolvimento.
Como a vida é o conjunto de muitas circunstâncias, de muitos fluxos de energia se se cruzam e alinham e convivem uns com os outros, Tal como uma gota de água ou um sopro de vento nunca volta a repetir a mesma experiência com as mesmas características, também a nossa vida e cada momento dela são únicos.
Cada caso é um caso. E para fazermos um bom trabalho devemos conhecer os princípios de funcionamento do Feng Shui e aplicá-los a cada situação.
Por todas estas razões no Feng Shui devemos trabalhar com uma visão global sobre a nossa vida.
Não nos focarmos apenas na manipulação física do espaço que utilizamos mas também tratar e cuidar da nossa energia através de todas as ferramentas possíveis:
·         Alimentação (qualidade energética dos alimentos, sua confeção e combinações e épocas em que os devemos consumir).
·         Pensamentos e Emoções (tomada de consciência do que sentimos ou vivenciamos e que impacto isso pode ter na nossa energia).
·         Exercício físico (seja através de desporto ou de trabalho ou de tratamentos podemos estar a desbloquear e curar energias que possam estar estagnadas).
·         Socializar(partilhar e desfrutar de momentos e de experiencias de vida onde nos sentimos a crescer e nos motivamos).
·         Trabalhar, estudar (para nos sentirmos úteis, pôr em ação o nosso propósito de vida).
Este tem sido o meu caminho. Não conseguindo ser especialista em todas estas áreas recorro a colegas que o são (cada um na sua) e desta forma conseguimos ajudar o indivíduo  com a tal visão global da sua vida.
Por estas razões identifico o meu trabalho por Feng Shui Integrativo.

Texto de Alexandre Gama

Relacionado com que edição da F.A.
Relacionado com que área
Back To Top