skip to Main Content

praça

 

Ao longo dos dias 8, 9 e 10 de julho, serão celebrados o Amor e a Vida, com a criação de uma grande Mandala viva, linda e colorida, feita com tudo o que a natureza tem para oferecer: paus, pinhas, canas, folhas, flores, frutos, bagas, conchas, troncos, pedrinhas, sementes, entre muitas outras matérias-primas.

Mandala é um termo sânscrito que significa “círculo sagrado” ou “círculo mágico” que, em termos simbólicos, representa o cosmos, e a sua origem é provavelmente tão antiga como o próprio cosmos – ele próprio circular.

Associada sobretudo às religiões budista e hinduísta, a Mandala faz, no entanto, parte de todas as civilizações e de todas as culturas e tem como função celebrar a impermanência da vida, sempre em constante mudança.

Para o efeito, a organização solicita que cada visitante traga a sua presença, alegria, paciência, criatividade, harmonia, vontade e tudo o mais que puderem colher para enfeitar esta grande roda da Vida.

A dinamização desta iniciativa estará a cargo da Mandal’Arte, criada por Inês de Barros Baptista.

 

 

Back To Top
Search